Oct 13

ENCONTRO DE GESTÃO E MARKETING NO FUTEBOL

 

Data: 17 de outubro de 2015 (sábado)

PROGRAMA:

8h30 – 9h: Abertura

9h – 10h30: Marketing na Prática para Equipes de Futebol (José Arthur Fernandes Barros)

10h45 – 12h15: Como Conseguir um Patrocínio Esportivo (Cesar Sbrighi)

12h15 – 13h15: almoço (não incluso)

13h15 – 14h: Network entre os profissionais – troca de experiências e vivências

14h – 15h30: Gestão do Departamento de Futebol (Marcos Boccatto)

15h45 – 17h15: Governança Corporativa e Planejameto Estratégico no Futebol (Fabio Cunha)

17h30: Encerramento e entrega dos certificados

VAGAS LIMITADAS SORTEIO DE BRINDES LOCAL: Nacional Atlético Clube Av. Marquês de São Vicente, 2477 – Água Branca (São Paulo, SP) * próximo a estação de trem Água Branca * em frente ao Centro de Treinamento do São Paulo F. C. * estacionamento pago no local

INVESTIMENTO: R$ 120,00 – VALOR PROMOCIONAL ATÉ 05 DE OUTUBRO R$ 150,00 – VALOR DE 06 ATÉ 16 DE OUTUBRO R$ 180,00 – NO DIA DO EVENTO

Como realizar a inscrição por depósito bancário:

Passo 1: depositar o valor conforme apresentado na data acima

Passo 2: enviar cópia do comprovante de pagamento + nome completo + e-mail + telefone + número do RG + profissão para o e-mail: curso@fcesporte.com.br

Conta para depósito: Banco Itaú Agência 0167 Conta Corrente 77701-0 Favorecido: Fabio Aires da Cunha

INFORMAÇÕES: contato@fcesporte.com.br REALIZAÇÃO: FC Esporte –www.fcesporte.com.br APOIO: Nacional Atlético Clube

Sep 06

Entrevista na Rádio Capital

Cesar Augusto Sbrighi

No dia 06 de setembro, Cesar Sbrighi, autor deste Blog, dará uma entrevista na Rádio Capital  http://www.capital1040.com/ sobre marketing esportivo. O tema principal desta conversa será dar dicas sobre como conseguir um patrocínio esportivo e contar um pouco sobre a sua carreira.

Acompanhem a partir das 21h00 pela internet no site da rádio http://www.capital1040.com/, ou no estado de São Paulo pelo rádio 1040 AM.

Jun 18

MARKETING NOS GRANDES EVENTOS ESPORTIVOS

MARKETING NOS GRANDES EVENTOS ESPORTIVOS

Curso: MARKETING NOS GRANDES EVENTOS ESPORTIVOS

Data: 25 de junho de 2015 (quinta-feira)
Horário: 19h30 às 22h30

Conteúdo: Elementos do Marketing Esportivo; O novo consumidor do esporte; Desafios do Século XXI; Histórico no Brasil e no Mundo; Os grandes eventos esportivos: Jogos Pan-Americanos, eventos FIFA, Jogos Olímpicos; Tendências e previsões para o futuro do Marketing Esportivo.

Investimento: R$ 68,00 (inclui certificado)

Palestrante: Prof. CESAR SBRIGHI
– Atual Gerente de Marketing da Arena Corinthians; Gerente de Ticketing/ Marketing FIFA (2011 a 2014); Diretor de Marketing da ONSports (2009 a 2011); Gerente de Ticketing/ Marketing da Copa do Mundo de Futsal da FIFA (2008); Gerente de Ticketing/ Marketing dos Jogos Pan-americanos Rio-2007; Bacharel em Esporte (USP); Especializado em Marketing Esportivo pela NYU; Autor do livro “Como conseguir um Patrocínio Esportivo”; Criador do site MKTesportivo.com.br

VAGAS LIMITADAS

Local:
Rua Gregório Serrão, 135 – Vila Mariana (São Paulo, SP)
* próximo a estação Ana Rosa do metrô

Inscrição por depósito bancário:
Fabio Aires da Cunha
Banco Itaú – Agência 0167 – Conta corrente 77701-0

Observação:
Após o pagamento envie um e-mail para curso@fcesporte.com.br com o comprovante de pagamento, seus dados pessoais (nome completo, endereço, RG, CPF, telefone) e o código e nome do curso comprado

Informações:
contato@fcesporte.com.br
www.fcesporte.com.br/palestras.html
Próximos cursos presenciais com inscrições abertas.
Detalhes de cada curso na página: www.fcesporte.com.br/palestras.html

TREINAMENTO FUNCIONAL PARA O ALTO RENDIMENTO
Data: 29 de junho de 2015 (segunda-feira)
Investimento: R$ 65,00 (inclui certificado)

GESTÃO NO FUTEBOL
Data: 30 de junho de 2015 (terça-feira)
Investimento: R$ 66,00 (inclui certificado)
CURSO DE FUTEBOL ONLINE
Investimento: R$ 145,00 (inclui certificado)
Detalhes: www.fcunha.com.br/curso_online.htm

Mar 19

04 Informações que um profissional de esporte precisa saber sobre Ticketing

Devido aos meus anos no mercado de marketing esportivo e experiência em ticketing, sempre acabo sendo questionado sobre a área de ingressos. Acredito que existem quatro pontos principais nos quais se deve prestar atenção quando se tem um evento. Todo profissional de esporte precisa ter uma noção básica sobre esta área, afim de poder utilizar o público da melhor maneira possível.

Obviamente, neste artigo faço uma análise superficial de alguns pontos importantes na área de ingressos, se eu perceber interesse, vou escrever mais sobre o assunto e aprofundar minhas observações.

ticket copa do mundo fifa
1 – Ter ou não público faz toda a diferença para um evento esportivo

 

Quando se tem público num evento, adicionamos imprevisibilidade e emoção ao evento. Podemos ver isto quando vemos jogos de futebol sem público, como aconteceu no jogo do Corinthians e São Lorenzo na Copa Libertadores. Perde-se a referência sobre as jogadas, mesmo quando se está assistindo na televisão, uma jogada mais incisiva ou uma disputa de bola mais acirrada, sempre levanta o público e isto interfere na experiência do telespectador. Muitas vezes uma jogada sem importância fica emocionante.

Existem alguns eventos, como o Circuito Radical na TV Globo, em que o público dá lugar a natureza exuberante, o modo como o evento é transmitido deve ser adaptado, fazendo uma edição com vários cortes de diversas câmeras diferentes e incluindo um fundo musical, de modo a dar uma dinâmica mais ágil.

Torcedores são imprevisíveis e isso na maioria das vezes é positivo. A espontaneidade que eles trazem a partida é algo mágico, como aconteceu nos estádios durante a Copa das Confederações e Copa do Mundo no momento do hino brasileiro.

 

2- Informação, tempo, planejamento e teste são fundamentais

 

A área de ticketing precisa de informações para poder trabalhar, o calendário dos jogos e a configuração de acesso e assentos do local são fundamentais para poder fazer a venda do ingresso com antecedência. Esta antecedência tem três motivos principais: o primeiro é poder realizar testes no sistema de controle de acesso (catracas e servidores); o segundo é dar tempo para realizar a venda; o terceiro é poder adaptar os ingressos à demanda do evento. Por exemplo, na Copa do Mundo de Futsal da Fifa em 2008, tivemos que costurar acordos com escolas e desenvolver toda uma logística de levar alunos ao evento, pois os jogos que não contavam com a participação do Brasil não tinham muito público e ao mesmo tempo levávamos futuros fãs para conhecer o esporte.

No sistema de controle de acesso, qualquer falha no sistema, vira alvo de ações judiciais e acabam gerando uma despesa extra além de desvalorizar o evento perante os patrocinadores e mídia.

 

3- Evento lotado é sinal de sucesso, trazendo retorno de mídia e bons contratos

 

A arquibancada cheia de torcida é o principal termômetro sobre o sucesso para a maioria dos eventos. O valor que agrega é muito maior que o valor dos ingressos ou os produtos e serviços vendidos no dia do jogo.

No mesmo evento que comentei anteriormente (Copa do Mundo de Futsal), tivemos também que prever uma forma de deslocar os torcedores para locais onde havia mais imagens de TV. Este tipo de procedimento incentiva as pessoas a participar do evento, nos últimos jogos tivemos filas enormes para comprar ingressos, pois a atmosfera do evento na TV trazia público de casa.

Arquibancada vazia é sinal de desperdício, como peparar uma festa para muitas pessoas e só meia-dúzia comparer. Além de perder a receita dos ingressos, perde-se as vendas de todos os produtos e serviços do estádio. O pior de tudo é desvalorizar o evento, pois os patrocinadores e parceiros quando chegam num evento vazio normalmente se decepcionam como resultado, por exemplo, num evento vazio, a área VIP não tem o glamour que deveria e decepciona os convidados dos patrocinadores.

 

DSC_0105

4- Leis e Cálculo de preço do ingresso

 

Diferente da maioria das atividades de um evento esportivo, a área de ingressos possui uma infinidade de leis que a regem. Vai desde o Estatuto do torcedor até o Código de defesa do consumidor, passando pelo estatuto do idoso e as diversas leis de descontos e gratuidades estaduais e municipais.

O cálculo de preço do ingresso deve se levar em conta as leis locais e federais, um dos principais problemas é que não se pode estimar qual será o total do valor arrecadado, já que não é possível estipular um número máximo de pessoas com desconto. O que é algo absurdo na legislação e precisa mudar urgentemente, já que o produtor do evento não consegue saber quanto vai cobrar para poder cobrir seus custos. Hoje em dia, na maioria das vezes cobra-se o dobro para poder assegurar um mínimo de renda e isso leva a ter um número grande de carteirinhas falsas já que os ingressos acabam ficando muito caros.

 

 

Mar 03

  A Evolução do “ticketing” no Brasil

Acredito que estamos vivendo um momento histórico na área de ingressos no Brasil. Vemos que a bilheteria está cada vez mais se consolidando como uma fonte de receita importante para os clubes. Vimos que em Porto Alegre é possível fazer jogos com torcida mista com rivais se respeitando (pelo menos dentro do estádio). No Campeonato Paulista, Corinthians e Palmeiras tiveram públicos perto dos 30 mil espectadores e rendas de R$1,45 e R$2,57 milhões, respectivamente, coisa que anteriormente só era vista em finais e clássicos importantes. No Paraná, alguns torcedores já estão cadastrados utilizando biometria, uma forma inteligente de desencorajar os brigões a comparecerem nos estádios.

Obviamente, temos muito a melhorar, principalmente no quesito segurança, já que a violência está cada vez mais presente do lado de fora dos estádios, que já é menos ruim do que tê-la do lado de dentro. Mesmo assim, acho que a tendência é melhorar com a mudança no perfil do público. A violência é o principal fator que afasta o público do estádio e contra isso é preciso ter uma ação integrada entre diversas entidades, com participação ativa dos clubes, que são os que mais perdem com a redução de público nas arenas.

Cada assento vazio no estádio é despesa, o clube já paga por todo o custo do jogo: segurança, orientador, energia, água, sistema de controle de acesso, manutenção dos diversos equipamentos e etc … Além do clube não ter a renda proveniente dos gastos do torcedor, como estacionamento, comida, bebida e venda de produtos, nos EUA eles vendem até uma “loteria” que no final do jogo premia um dos torcedores. Precisamos incrementar a venda de ingressos e produtos para os torcedores. Concordo que o sócio-torcedor é algo que está evoluindo, mas acredito que ele não é a solução para tudo. Temos que explorar (no bom sentido) todas as possibilidades de utilizar o público torcedor como consumidor, de outra forma, eles vão continuar comprando os produtos de segunda linha dos camelôs do lado de fora do estádio. Precisamos de venda mais ativa de ingressos e produtos, hoje em dia, o torcedor que precisa correr atrás do clube, mas na minha opinião é o clube que precisa ser pró-ativo e facilitar a vida do torcedor para que ele gaste mais com o clube.

Arena Corinthians

Arena Corinthians

Acredito que a Copa do Mundo foi um fator fundamental para a melhoria do padrão de qualidade das arenas e da operação no estádio. Não digo isso só porque trabalhei no evento, digo porque quem foi a uma das novas arenas depois da Copa do Mundo percebeu a diferença no trato com o torcedor. O que quero dizer é que não podemos parar por aí, temos muito a evoluir, tenho viajado pelo mundo e vejo diversas iniciativas interessantes que podem ser aplicadas no Brasil.

Estamos prontos para iniciar um ciclo positivo no esporte brasileiro, maiores públicos > maiores rendas > mais verba para os clubes investirem > melhor espetáculo > maiores públicos… Não podemos ignorar que a construção dos estádios gerou algumas dívidas, mas acredito que se os clubes conseguirem mostrar que podem ser superavitários, no longo prazo as dívidas podem ser quitadas.

Aug 09

Comitê assegura que Olimpíadas não serão comprometidas após violência

O Comitê Olímpico Britânico (BOA, em inglês) assegurou nesta terça-feira que a onda de protestos que atinge a cidade de Londres não comprometerá os preparativos para os Jogos Olímpicos do ano que vem. A capital inglesa vive um momento delicado, com constantes saques e incêndios, desde o fim de semana.

Gazeta Esportiva.net 09/08/2011

Comentário:

Acredito que a Inglaterra vai conseguir superar este desafios e entregar os Jogos Olímpicos de ótima maneira. Disturbios como este podem ocorrer em qualquer lugar do mundo, não sei se eles estão tão acostumados com isso, mas devemos lembrar que eles souberam lidar com os hooligans muito bem.

Acredito que ao superar este problemas os Jogos Olímpicos vão ter um sabor especial. Eventos deste porte são muito importante para países, pois ao realizarem um evento tão complexo demonstram para o mundo que sabem se organizar e conseguem lidar com diversos tipos de adversidades e conseguem supera-las. Além disto, mostram para o povo do próprio país que ele pode um pouco mais, isso se reflete na auto-confiança do cidadão, alavancam o empreendedorismo e incrementam a visão e ambição dos profissionais. Eu lembro que quando morei nos EUA, parecia que todos faziam planos para criar a maior empresa do mundo, no Brasil sempre me pareceu que os planos eram para ser a maior empresa do Brasil, me parecia de certa forma, que pensavamos pequeno.

Acredito que com a economia forte, a concretização da Copa e das Olimpíadas a visão brasileira vai ultrapassar todas as barreiras internacionais e estabelecer nossas empresas de maneira mais concreta no exterior.

Notícia Completa:

http://www.gazetaesportiva.net/noticia/2011/08/olimpiadas-de-2012/comite-assegura-que-olimpiadas-nao-serao-comprometidas-apos-violencia.html

 

 

Jul 26

Por internacionalização, Corinthians pode ter jogador da seleção chinesa

A ideia partiu do departamento de marketing, que pretende usar a força de sua fornecedora de material esportivo no país asiático (o mais populoso do mundo) para tornar o clube conhecido por lá, ainda que a contratação possa não ser um reforço necessariamente com a bola nos pés.

Tossiro Neto – gazetaesportiva.net – 26/07/2011

Comentário:

Mais uma aventura que o Corinthians se propõe a trilhar. Utilizar atletas de outros países é uma prática conhecida por equipes, para divulgar seu timno mercado externo. Na NBA quem utilizou muito este recurso foi o Mark Cuban, dono do Dallas Mavericks, que contratou um mexicano, o Najera, que jogava só de vez em quando no time, mas o uniforme dele era uma dos que mais vendia na NBA. Os mexicanos compraram milhares de produtos do Dallas e dizem que até hoje é um dos times com mais simpatia pelos mexicanos, ele ainda contratou jogadores de adiversos países incluindo o Dirk Nowitzki, que foi até MVP. Hoje, a equipe conta com jogadores espanhóis, sérvios e franceses.

Posteriormente, o Houston Rockets contratou um jogador chinês Yao Ming, que era muito bom jogador (se aposentou esta semana) e também ajudou muito na divulgação do time e na venda de produtos licenciados (especialidade da NBA). A NBA abriu algumas lojas em Pequim, que funcionam até hoje.

Acredito que há um grande potencial a se explorar com o crescimento técnico dos times brasileiros nos últimos anos. Os grandes astros estão voltando e com eles a visibilidade no exterior.  O grande problema é saber equacionar bem a questão técnica e o marketing, há uma linha muito tênue que o marketing não pode atravessar. Se o marketing afetar o desempenho de qualquer equipe negativamente a torcida vai ficar muito desmotivada e o tiro pode sair pela culatra.

O que você acha do assunto? Até que ponto vale a pena afetar o desempenho de uma equipe para ter retorno financeiro?

Matéria Completa:

http://www.gazetaesportiva.net/noticia/2011/07/corinthians/por-internacionalizacao-corinthians-pode-ter-jogador-da-selecao-chinesa.html

 

Jul 25

Jogos da Copa do Mundo vão sustar leis de gratuidade e meia-entrada

A minuta da Lei Geral da Copa, elaborada pelo Ministério dos Esportes e que agora está em análise na Casa Civil, vai sustar as leis de gratuidade e de meia-entrada vigentes no território nacional para os jogos do campeonato. O argumento é que os preços dos ingressos serão definidos pela Fifa, que terá liberdade de “discutir” eventuais descontos com os estados e cidades-sede. As informações são do Congresso em foco.

Por: Felipe Sáles, em

Comentário:

Acredito que leis que padronizam os direitos de meia-entrada precisam ser pelo menos padronizados. Tenho bastante experiência com ingressos em grande eventos esportivos e é muito complexo administrar as diferenças de direitos de cidade para cidade, pois elas são muito diferentes. Às vezes você é obrigado a aceitar carteirinhas super fáceis de falsificar, pois alguma lei local diz que um determinado grupo de cidadãos tem desconto, mas a maioria das vezes, quando se faz a lei, não se obriga a ter um controle correto de quem são estas pessoas e como elas devem provar que são detentoras deste direito. Quem paga o pato é o cidadão comum e correto que não utiliza meios para conseguir este desconto.

Tem uma matéria muito interessante da revista Superinteressante que fala sobre isso e como as meias-entrada acabam penalizando a população como um todo. A matéria na integra, que só tem na revista física, fala ainda que o comum em outros países desenvolvidos é um desconto de 20%, na minha opinião muito mais aceitável.

Qual é a sua opinião? Faça seu comentário sobre este assunto.

Matérias na Integra:

Extra : http://extra.globo.com/noticias/extra-extra/jogos-da-copa-do-mundo-vao-sustar-leis-de-gratuidade-meia-entrada-2279425.html

Super interessante :  http://super.abril.com.br/cotidiano/ingressos-seriam-mais-baratos-se-nao-houvesse-meia-entrada-634666.shtml

 

 

Jul 07

Atletas e as mídias digitais, Novo site do Neymar

 

Tenho visto alguns sites interessantes de alguns atletas brasileiros. Na semana passada, foi lançado o novo site do Neymar ( www.neymaroficial.com.br ). Foi uma ação interessante de lançamento, o Neymar enviou um twit para seus seguidores, são mais de 100 mil pessoas, dizendo que quem enviasse um twit com #neymaroficial sua foto seria colocada no site do jogador por alguns instantes. Quando vi o site não parava de aparecer gente twitando o hashtag, o que fazia com que o site fosse divulgado. O site tem um visual agradável e possibilita muita interação, inclusive pode-se ouvir uma seleção de músicas escolhidas por Neymar, que vão se alterando conforme o gosto do craque.

Outro site bem feito é do Tomas Bellucci http://www.thomazbellucci.com.br/, tem um visual moderno e facilita o acesso às informações de maneira bem simples. O espaço para os patrocinadores é bem localizado, o que dá um bom retorno para eles. Existe também uma seção chamada Fanzone que possui wallpapers super bem feitos para download.

Você viu algum outro site de atleta interessante por aí, coloque nos comentário para que possamos conhecê-los também.

 

Jul 01

TAM renova patrocínio à seleção até 2014

Companhia aérea continuará sendo a transportadora oficial da delegação até a Copa no Brasil.

Gilherme Miranda – Meio & Mensagem – 01 julho 2011

Comentário:

A seleção é a bola da vez, niguém quer ficar fora deste vôo. A Tam mais uma vez aproveita a chance de se vincular ao “maior patrimônio brasileiro”. A empresa aproveita os aviões para divulgar seu apoio a seleção, acredito que isto poderia até ser mais explorado. Um ação interessante que poderia ser feita é colocar nos assentos dos aviões tags dizendo algo como ” assento preferido do Robinho” ou de outros atletas, mostrando onde eles sentam normalmente nos vôos. Isto com certeza iria causar um buzz interessante, pois quem sentasse lá iria dizer aos conhecidos que sentou na cadeira do atleta.

É bem estratégico para a Tam patrocinar até a Copa de 2014, se eu fosse a CBF tentaria fechar um acordo pelo no mínimo 2 copas, como a Fifa faz normalmente, já que se o desempenho do Brasil não for tão bom, a valor do patrocínio pode diminuir depois da Copa. Mas é melhor nem falar nisso…

Matéria Completa:

http://www.meioemensagem.com.br/home/meio_e_mensagem/em_pauta/20110701TAM-renova-patrocinio-a-Selecao-ate-2014.html

Older posts «